• Av. João Osvaldo Leiva, 453, Novo Centro, Taquarituba - SP - CEP 18740-000
  • Taquarituba - SP
  • 0800 575 4444

Blog

Como aumentar a imunidade

O sistema imunológico é responsável por combater vírus e bactérias, protegendo o organismo de infecções. É comum utilizar a expressão “imunidade baixa”, para dizer que o sistema de defesa está fraco, portanto, suscetível a infecções. Por isso, é extremamente importante manter a “imunidade alta”, que pode ser feito através da alimentação e do consumo de suplementos, caso necessário.


O que é imunidade?

O sistema imune, é imprescindível para o combate de microrganismos invasores, impedindo o desenvolvimento de doenças. Essa defesa natural do organismo é formada por dois grupos de células, os linfócitos e os macrófagos:

Linfócitos são células presentes no sangue, podendo ser:

Linfócitos B:  que produzem anticorpos.

Linfócitos T:  que são responsáveis pela destruição de células doentes, infectadas ou estranhas ao organismo. 

Macrófagos regulam a resposta imune, são as primeiras células a percebem os invasores indesejados. 


Imunidade Baixa – Como aumentar?

Diante da pandemia de Coronavírus, surgiu o questionamento frequente a respeito da imunidade e como melhorá-la. É importante lembrar que a imunidade é construída por um processo, em conjunto de hábitos saudáveis, como: ter uma alimentação equilibrada, dormir de 7 a 8 horas por noite e praticar atividades físicas


O que diminui a imunidade?

imunidade é diretamente afetada pelo nosso estilo de vida, se a sua rotina inclui alguns dos fatores abaixo, é bem provável que sua imunidade esteja baixa.

  • Alimentação rica  rica em doces, frituras e alimentos ultra processados (bolachas recheadas, salgadinhos, por exemplo)
  • Dormir poucas horas
  • Sedentarismo

Mas não são apenas esses fatores que influenciam sua imunidade, confira alguns outros:

Medicamentos corticoides podem enfraquecer a imunidade: são frequentemente ingeridos em crises alérgicas. A farmacêutica bioquímica Juliana Fleck, deu uma entrevista para o site Minha Vida, alegando que, a função desses medicamentos a fim de aliviar os sintomas é justamente inibir os mecanismos de defesa do organismo, como consequência, a queda da imunidade.

Tensão pré-menstrual (TPM): a variação hormonal durante a TPM pode afetar o seu sistema imune e deixá-lo mais vulnerável. 

Consumo de álcool: o consumo exagerado pode suprimir a imunidade, já que nosso organismo tenta, em vão, metabolizar o excesso de álcool. 

Estresse: o estresse excessivo pode aumentar a produção de radicais livres, comprometendo a imunidade.

Carência de vitaminas: A diminuição no consumo de frutas, legumes e verduras, podem gerar deficiência de vitaminas e minerais, que tem grande importância


Como aumentar a imunidade naturalmente?

Após o diagnóstico e tratamento, se houver necessidade, a inclusão de alguns alimentos e suplementos alimentares, podem ajudar a aumentar e manter o bom funcionamento do sistema imune.

Inclua no seu cardápio alguns alimentos como;

Frutas cítricas:  frutas como laranja, limão, acerola e hortaliças como brócolis, pimentão amarelo e couve tem uma alta concentração de vitamina C, um importante antioxidante capaz de aumentar a resistência do organismo e diminuir o número de radicais livres.

Vegetais verdes escuros:  esses auxiliam na formação de glóbulos brancos, responsáveis pela defesa do organismo, podem ser encontrados em alimentos como brócolis, feijão, couve e espinafre. Além de serem ricos em ácido fólico.

Gengibre:  o gengibre auxilia nas defesas do organismo e é rico em vitamina C, B6 e tem ação bactericida. 

Própolis:  tem capacidade de alterar e regular o sistema imune e aumentar a produção de citocinas.

Óleo de coco:  o óleo de coco apresenta propriedade de modulação do sistema imune, através dos ácidos láurico e cáprico, agindo contra vírus, bactérias e fungos. 

Alimentos de origem animal como peixes, carnes e leite:  alimentos que fornecem vitamina D são importantes, já que essa vitamina apresenta efeitos imunomoduladores nas células do sistema imune. 

Vale ressaltar que a exposição solar é a principal fonte de vitamina D, cerca de 80% da vitamina é obtida dessa maneira. Faça essa exposição 20 minutos por dia antes das 10 horas da manhã e depois das 16 horas da tarde. Quando não for possível, verifique a possibilidade da suplementação com seu nutricionista ou médico.

Glutamina:  atua na melhora o sistema imunológico, prevenindo infecções por ser o principal alimento de diversas células do sistema imunológico.


Vitaminas que podem aumentar a imunidade

Muitos nutrientes podem contribuir para o aumento da imunidade, como:

  • Zinco:  Repara tecidos e cicatriza ferimentos.
  • Glutamina:  Fonte de energia para as células de defesa do organismo e antioxidante.
  • Vitamina C:  Aumenta a quantidade de células de defesa, consequentemente prevenindo infecções.
  • Vitamina A:  Ação anti-inflamatória.
  • Vitamina B6:  atua na produção das células de defesa.
  • Vitamina D: exerce ação nas células de defesa, ajudando a prevenir doenças.
  • Selênio:  Antioxidante e anti-inflamatório.

Esses são alguns dos nutrientes que ajudam a fortalecer o sistema imunológico. É importante lembrar, que não são os nutrientes isolados que fortalecem nossa imunidade, e sim o equilíbrio de todos os nutrientes, dando atenção especial aos citados.


Referências:

https://www.asbran.org.br/noticias/cfn-emite-nota-sobre-pandemia-do-novo-coronavirus-e-faz-alerta

http://www.rbm.org.br/details/113/pt-BR/consideracoes-atuais-sobre-a-vitamina-d

http://mds.gov.br/caisan-mds/noticias/2017/dezembro/alimentacao-adequada-e-saudavel-aumenta-a-imunidade-e-pode-prevenir-doencas

Extrato de Própolis e Imunidade.

Própolis e Imunidade.


Própolis é substância natural produzida por abelhas e que ajuda imunidade. Saiba quais seus benefícios e como usar o extrato de própolis

O própolis é uma mistura de pólen, cera e resinas vegetais coletadas pelas abelhas por meio de suas enzimas salivares. Ele é considerado o melhor método de defesa da natureza. Sua função original é vedar a entrada e frestas da colmeia, impedindo a entrada de insetos, bactérias e fungos. Além disso, serve também para manter a temperatura constante dentro da “casa das abelhas” e desinfetar o alvéolo onde a rainha irá depositar os ovos, além de mumificar o invasor que consiga entrar na colmeia. Atualmente, a substância é muito usada na forma de extrato de própolis, que traz diversos benefícios à saúde humana, já que se trata de um antibiótico natural.


Efeito antiviral

Os flavonoides do tipo crisina e canferol diminuíram a taxa de replicação do vírus da herpes, enquanto que o ácido cinâmico contido no própolis agiu significativamente sobre o vírus da Gripe A (H1N1). Outras substâncias do própolis estão sendo estudados em diferentes linhagens de vírus, inclusive de HIV.

Efeito antifúngico

O própolis, combinado com drogas antimicóticas, pode ser eficaz contra alguns tipos de fungos. Um exemplo do seu potencial é sua ação contra Trichophyton e Microsporum (causadores de manchas na pele) em combinação com o líquido propilenoglicol.

Efeito anti-inflamatório

O flavonoide chamado galangina impede a formação de enzimas que causam reações responsáveis por sintomas de inflamação e dor em humanos. Além disso, o própolis estimula a imunidade celular e incentiva a atividade de destruição de corpos estranhos (atividade fagocítica).

Efeito antioxidante

A presença de radicais livres nas células, resultantes de reações de oxidação, podem causar morte celular precoce. Isso faz com que várias doenças possam ser desenvolvidas, como cardiovasculares, reumáticas, neurológicas, diabetes e envelhecimento precoce. Os flavonoides presentes no própolis conseguem eliminar do nosso corpo esses radicais livres em excesso.

Efeito cicatrizante

Os flavonoides são também os responsáveis por essa propriedade do própolis. O efeito cicatrizante do própolis, também presente no extrato de própolis, está ligado a outros de seus benefícios, como a ação antioxidante, que ao retirar os radicais livres permite a regeneração de células e tecidos, e o poder anti-inflamatório do própolis, que promove por si só uma cicatrização do local. Por muito tempo, o própolis foi usado em sua forma bruta em guerras, sendo passado diretamente em cima dos ferimentos dos soldados.

Efeito imunomoduladores

O ácido cafeico presente no própolis aumentou a produção de CD4 e CD8 (células de defesa do corpo) e anticorpos específicos em estudos realizados.

Qual a diferença entre a própolis alcoólica e o aquosa?

Há dois tipos de extrato de própolis no mercado atualmente, o alcoólico e o aquoso.

Salvo algumas exceções ou por orientações médicas específicas, os dois tipos podem ser utilizados como suplemento alimentar para fortalecimento do sistema imunológico.

Porém  a concentração dos compostos benéficos da própolis é maior no extrato alcoólico. Isso porque o álcool dissolve melhor a resina do que os solventes aquosos, extraindo mais substâncias e consequentemente tendo um efeito maior.

Ambos são excelentes, mas quando puder dê sempre preferência para o alcoólico.

Como usar o própolis


Mas, afinal, como usar o própolis e usufruir de todos os benefícios que este produto pode oferecer?

As quantidades podem variar de acordo com cada indicação e também com a idade da pessoa (se é criança ou adulto). Mas, de forma geral, são indicadas de 3 a 20 gotas diluídas em água.

Abaixo você conhece algumas das maneiras mais comuns de se utilizar a própolis com sucesso:

  • Você pode consumir 5 gotas de própolis, regularmente, diluídas em 3 colheres de água. Isso é muito bom para o sistema imunológico.
  • No momento de fazer a higiene bucal, você também pode usar 5 gotas de própolis em aproximadamente 4 colheres de água – sendo este produto um excelente higienizador bucal.
  • Quando tiver com dor de ouvido, você pode pingar de 2 a 3 gotinhas de própolis em volta do ouvido e massagear bem.
  • A própolis pode ainda ajudar a tratar herpes, com 3 a 4 gotas do extrato aplicadas sobre as feridas, cerca de 3 vezes ao dia.
  • Em casos de machucados ou queimaduras, podem ser aplicadas de 3 a 4 gotinhas diretamente no local, cerca de 3 vezes ao dia.
  • Para cicatrizar espinhas, podem ser aplicadas de 1 a 2 gostas diretamente no local, de 4 a 5 vezes ao dia.
  • Quando a pessoa está gripada, pode tomar cerca de 15 gotas de própolis diluídas em água.
  • No caso de uma virose, podem ser indicadas mais de 30 gotas de própolis.
  • Para dor de garganta, podem ser colocadas de 4 a 5 gotas de própolis numa xícara de água, para fazer gargarejo. Esta solução pode, inclusive, ser usada mais de uma vez ao dia.
  • Para problemas respiratórios, podem ser colocadas algumas gotas de própolis em água fervida e fazer inalações com o vapor dessa mistura.

Essas são as formas de uso mais comuns do própolis, mas, para resultados mais eficazes, o ideal é contar com as orientações de um profissional da saúde, que avaliará as particularidades de cada caso.

Referências: ecycle, realpropolis e dicas de mulher.

Anda Cansado? Saiba como melhorar a sua energia!

Multivitamínicos, também conhecidos como polivitamínicos, são complexos vitamínicos-minerais essenciais para a saúde de todos, pois possuem a capacidade de suprir às necessidades de micronutrientes quando a alimentação não consegue atingir suas necessidades nutricionais. Contudo, vale ressaltar que os alimentos possuem propriedades capazes de atender às necessidades nutricionais de cada indivíduo, mesmo os atletas.